A plataforma Java cresce a cada momento, ganhando novas APIs, tecnologias, frameworks específicos e design patterns, deixando sistemas web, desktops, e dispositivos portáteis, mais robustos, estáveis, seguros e com alto desempenho.

Os sistemas Java desenvolvidos pela AM2 Consulting têm como característica oferecerem segurança, estabilidade, confiabilidade, escalabilidade, desempenho e robustez, garantindo soluções em todas as camadas do modelo de aplicação.

Arquitetura

A definição da arquitetura pode ser uma tarefa difícil e complexa, que exige ajuda de arquitetos experientes. Por outro lado a definição de uma arquitetura inadequada pode comprometer todo o projeto.

A AM2 Consulting possui uma equipe de arquitetos certificados e com grande experiência, que irão auxiliar sua equipe na definição e na revisão de arquiteturas para sua aplicação, esteja ela em fase de especificação, desenvolvimento ou produção.

Desenvolvimento

Com grande experiência em projetos complexos em Java, a AM2 Consulting possui uma equipe de desenvolvimento estruturada com processos, profissionais e ferramentas para dar ao cliente produtividade e resultados que excedam às suas expectativas.

Tecnologias e Arquiteturas

Análise e Projetos:

Metodologias de Desenvolvimento baseada em UML, ELO-UP (Elosoft Unified Process), Gerência Projetos (PMI).

Arquiteturas:

Java SE, J2SE, Java EE e J2EE.

Servidores de Aplicação:

WebSphere, Jboss, WebLogic, TomCat, Oracle IAS.

Bancos de Dados:

Informix, Oracle, SQL Server, DB2, Postgree, MySQL.

Frameworks

Struts (J2EE) – um dos frameworks mais usados em ambientes corporativos para construção de aplicações web. Usa o modelo MVC e caracterizado por uma camada de controle com uso de J2EE e XML.

JavaServer Faces (J2EE) – baseado em tecnologia de servlets e JSP, pode ser usado como uma opção ao Struts.

Spring (POA) – framework baseado em orientação a aspectos. Possibilidade de uso em conjuntos com outros frameworks MVC, como o Struts e JSF.

Hibernate (Persistência de Dados) – conhecido framework de persistência de dados, que usa conceitos de banco de dados, além do mapeamento objeto-relacional (classes Java para tabelas de databases).

JDO (Persistência de Dados) – interface que provê uma camada de abstração aplicação – armazenamento de dados.

JUnit (testes) – talvez o mais usado framework Java, incluído em IDEs free ou comerciais. Para testes unitários em geral.

Log4J (log) – amplamente usado e útil para geração de logs.

Maven (build e deploy) – framework para automatização de processos de construção, além de testes e distribuição.

Ant (build e deploy) – framework também amplamente divulgado da Jakarta para automatização de processos de construção, além de testes e distribuição.

Jasper Report / iReport (geradores de relatório) – framewori para geração de modo dinâmico de relatórios. Compatível com formatos xml, pdf e html.